Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

Motorista fica detido em França por ordem da justiça daquele país.

ACIDENTE COM EMIGRANTES EM FRANÇA.

Ricardo Pinheiro, com 19 anos,natural de Carapito, concelho de Aguiar da Beira,único sobrevivente e condutor da carrinha que ceifou a vida a 12 cidadãos portugueses fica em prisão preventiva até conclusão do inquérito ao acidente, por ordem da justiça francesa..

Doze emigrantes na Suiça morrem em transporte ilegal em Lyon França.
Carrinha de sete lugares transportava 13 pessoas, as vítimas com idades entre os 7 e 63 anos, apenas o condutor, sobrinho do dono da carrinha, Ricardo Pinheiro, com 19 anos,natural de Carapito, concelho de Aguiar da Beira, foi o único que sobreviveu.
Os emigrantes eram naturais de Cinfães, Trancoso, Sernancelhe e Oliveira de Azemeis que trabalhavam na zona de Friburgo, Suiça.
As autoridades francesa disponibilizam número de informação: Número verde da câmara de Allier: 0033 (0)811 00 06 03.
Ocupantes da carrinha acidentada pagaram 400 Fr, Suiços, pela viagem a Portugal e regresso à Suiça.
O dono da carrinha, M. Armenio, natural de Palhais, Trancoso, tio do condutor, encontrava-se, também a fazer

transporte em França.Não pode ser o meu pai! gritava, abraçada à mã

 

Ricardo Pinheiro motorista da carrinha1.jpg

 

Sem que as autoridades ainda tenham conhecimento, o mesmo chegou primeiro ao local do acidente que o socorro e as autoridades.
As vítimas morreram na sequência um choque frontal entre a carrinha em que seguiam e um veículo pesado, onde estavam dois condutores italianos que sobreviveram. A carrinha desviou-se para a faixa contrária e colidiu de frente com o camião.
O veículo em que seguiam os portugueses saiu da Suíça por volta das 21:00 de quinta-feira e teria como destino Portugal. O acidente ocorreu por volta das 23:45 na estrada nacional 79, perto de Lyon, em Moulin, no departamento de Allier, no centro de França, adiantou a mesma fonte.
Perto de 60 bombeiros, seis equipas dos serviços de emergência franceses, cerca de 20 polícias e agentes da direção interdepartamental de estradas foram mobilizados para o local do acidente, onde constataram os óbitos.

Aires Cardoso, de 39 anos, e a mulher Angelina Silespa2.jpg

 

 

 

Homicida que matou uma jovem e feriu gravemente a companheira em julgamento.

Manuel Monteiro, natural do concelho de Baião, vai a julgamento, esta quinta-feira, no Tribunal de Vila Real, acusado de homicídio qualificado, homicídio tentado, violência domestica e coação em local de trabalho, sobre duas jovens naturais de S. João da Pesqueira. Os crimes violentos ocorreram no dia 15 de abril do ano passado (2015), na vila do Pinhão.

Homicida do Pinhão.jpg

Marta, a ex-companheira do ainda suposto homicida, depois de várias intervenções cirúrgicas e meses de fisioterapia está a recuperar dos ferimentos graves causados pela mesma arma de fogo que matou a sua prima, no mesmo local de trabalho.

Manuel Monteiro, em primeiro interrogatório no Tribunal de Instrução Criminal de Alijó, chorou e disse que está arrependido. Disse que agiu por impulso. Matou Joana, prima da namorada, com 23 anos na altura, e feriu gravemente Marta, ex-companheira, de 21, porque estava "desnorteado". Atribuiu os disparos aos ciúmes, falou do amor que sentia por Marta e de como Joana os tentava separar. Manuel Monteiro, 32 anos, viu o juiz decretar-lhe a prisão.
Manuel Monteiro tinha cadastro por pequenos crimes, designadamente assaltos a residências e ameaçava a jovem na morada e companheira com frequência. Segundo um parapsicólogo forense, “o homem no momento dos acontecimentos atingiu o irracional. O que pode acontecer a qualquer ser humano, quando exista uma perturbação prolongada”. Referiu.

 
 

Vinho do Douro à mesa do Presidente da Republica

O vinho Vale Meão esteve à mesa dos convidados da tomada de posse do Presidente da Republica Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa. Vinho colhido na ultima quinta, que deu nome ao vinho, foi adquirida por Maria Adelaide Ferreira, mais conhecida por "Ferreirinha", em 1890, é ainda uma das propriedades no seio da família, das trinta e duas que deixou à sua morte. O seu bisneto Francisco Olazabal e filha Luísa Olazabal são os unicos herdeiros que têm dado continuidade à obra deixada pela sua antecedente, a grande mulher do Douro "Ferreirinha". Recorde-se que Marcelo Rebelo de Sousa, durante a campanha eleitoral à Presidência da Republica, esteve no Douro e pernoitou em Vila Nova de Foz Côa, onde visitou o museu das gravuras rupestres e apresentou cumprimentos ao presidente da Câmara local.

Luísa de Olazabal e Francisco Javier de Olazabal.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D