Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

MÉDICOS GANHAM MILHÕES COM HOSPITAIS PÚBLICOS

Funcionário do hospital denuncia negocio das cirurgias nos hospitais públicos.

Há médicos cirurgiões a favorecer os doentes assistidos nos seus consultórios particulares, onde o doente paga entre €60 a €80 por consulta, sendo favorecidos nas cirurgias nos hospitais públicos. Os doentes assistidos e acompanhados no Serviço Nacional de Saúde ficam em lista de esperas, muitas vezes, anos.
A denuncia partiu de vários doentes da ARSN que têm sentido no corpo a inercia dos Centros Hospitalares, principalmente do interior.
No Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, num curto espaço de tempo 13 anestesistas "romperam" o contrato que mantinham e regressaram aos centros hospitalares do Litoral onde já tinham prestado serviço. Agora, cada dia que vêm a Vila Real, Lamego ou Chaves, cobram €50 por hora.
Para agravar o estado de saúde das gentes do interior, os médicos cirurgiões estão a negar fazer cirurgias a doentes seguidos no serviço publico afim de encaminharem os mesmos doentes para os seus consultórios. Doentes esses que serão encaminhados mais tarde para os hospitais públicos onde os mesmo médicos prestam serviço e passam à frente dos doentes assistidos na mesma unidade de saúde.
No hospital de S. Pedro, Vila Real, recentemente dois médicos urologistas deixaram de prestar serviço na unidade de saúde para "desviarem" doentes para os seus consultórios e opera-los, se necessário, nos hospitais onde prestam serviço, tal como nos foi confidenciado por um familiar do doente que presta serviço no referido hospital. "O meu pai tinha um problema de rins e nunca mais era tratado. Quando soube que o médico T tinha saído deste hospital falei com ele por telefone. O meu pai que estava na urgência deste hospital (S. Pedro - Vila Real) nem chegou a ser consultado. Abandonou a urgência e foi ao consultório do dito médico. Em menos de cinco dias viu a sua situação de saúde resolvida. É triste, mas é a verdade. este hospital não está funcional", alegou a funcionária do Centro Hospitalar de Vila Real.
Uma mulher de Amarante contou ao NEI que andou mais de dois anos para fazer uma correção à bexiga, mas não passava da lista de espera. "Quando me falaram que um médico cirurgião do hospital de Vila Real que fazia essa cirurgia rapidamente nem olhei para trás. Fui ao consultório dele, onde paguei €70 pela consulta.Em menos de um mês fui operada no hospital de S. Pedro", referiu.

Bloco operatorio.jpg

 


As administrações hospitalares sabem destes truque, mas nada fazem porque também são médicos. Uma roda de negocio "ilegal" com dinheiros públicos que está a prejudicar os utentes do Serviço Nacional de Saúde.
A Procuradoria Geral da Republica há muito que começou a reunir informação que em breve pode colmatar em ação das autoridades policiais.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D