Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

Organizações Não Governamentais portuguesas escondem milhões de euros.

Norte Expresso Informação
Há cerca de 300 ONG`s em Portugal que têm recorrido à fraude fiscal e ao "encapotadomento" de verbas atribuídas pelo Estado português para prestação de serviços sociais que são desviadas para contas de responsáveis diretos e órgãos sociais que gerem essas instituições. A Procuradoria Geral da Republica, há mais de um ano, nomeou uma equipa para investigar este tipo de ilícito depois de várias queixas que chegaram durante os anos de 2011, 2012, 2013 e 2014. Muitas dessas informações acabaram por ser cruzadas com processos que estão na posse do Procurador Rosário Teixeira e do juiz Carlos Alexandre.

As Organizações Não Governamentais(ONG`s) visadas estão por todo o território continental e regiões autónomas, mas apenas algumas estão sinalizadas devido aos sinais de riqueza ostentada pelos seus órgãos sociais e responsáveis operacionais. Assim como acabariam por "esbarrar" neste ilícito os mega processos que estão a ser analisados pelos magistrados mais mediáticos em Portugal.
As ONG`s que mais têm lucrado com a invasão fiscal, desvio de verbas e falsificação de documentos, estão localizadas no interior do país, longe do "olhar" supeito do mais comum dos mortais. Sempre debaixo da gestão e orientação das mais "impulutas" pessoas suspeitas. Mas que do nada conseguiram tudo, mesmo o pagamento de penhoras bancarias por irregularidades de cumprimento contratual.

Gerente da CGD preocupado com revelações.
Em janeiro de 2014, um elemento de uma ONG, a norte de Portugal, publicou numa pagina on-line, que a instituição onde estava inserido tinha faturado mais de meio milhão de Euros durante o ano de 2013. "Isso não era para vir a publico", foi o que alegou o presidente dessa ONG. Minutos depois era um corrupio nos corredores. Um gerente da CGD, outro funcionário da CA (instituição visitada pelo juiz Carlos Alexandre), autarcas e angariadores de seguradoras, entre outras personalidades que supostamente estariam comprometidas com os valores apresentados aos sócios, estavam atonitos com a informação vinda a público. Porque seria? Mas, devido à postura de interesse e intelectualidade dos sócios, assim com a ligação de interesse que mantêm com a instituição, poucos foram os que se aperceberam do mal-estar dos responsáveis de tal ONG. Apenas a justiça "tropeçou" neste "buraco" suspeito de corrupção quando o juiz Carlos Alexandre procurava outros meios de prova relativo a um megaprocesso internacional.
O Ministério da Saúde tem vindo a ser burlado em milhões de euros com os doentes que vão chegando aos hospitais e a clínicas particulares pelas ONG`s que fraudulentamente vão desviando esses Euros em proventos suspeitos.

PC.png

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D