Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

"Padre Frederico meu filho" inocente condenado por uma cabala da igreja católica e justiça portuguesa

A pena decretada pelo Tribunal de Santa Cruz - Madeira ao padre Frederico em 1993 prescreve até 2018.

O sacerdote ainda chegou a afirmar, no intervalo da primeira audiência de julgamento, que quem estava ser julgado não era ele, Frederico Cunha, mas sim um complô de várias pessoas. A partir daquele momento o presidente do coletivo de juízes, Silvio Sousa, proibiu o arguido de dirigir palavra aos jornalistas presentes na sala onde decorria o julgamento.

Padre Frederico diz que foi repetida uma mentira muitas vezes sobre ele

Padre Frederico diz que foi repetida uma mentira

Diz não sentir necessidade de sair do Brasil, nem para férias. "Goebbels disse que uma mentira muitas vezes repetida torna-se verdade. Foi o que me aconteceu", conta Frederico Marcos da Cunha.

Está no Brasil, país que escolheu desde que fugiu à Justiça portuguesa em 1998, quando cumpria pena por homicídio.

"A igreja católica tem pastorais das crianças, dos idosos e doentes, onde rezo missa", conta.

Diz pertencer ainda à Diocese do Funchal e elogia o trabalho do Papa Francisco. Mesmo que a pena prescreva, diz que nunca sairá do Brasil.

há quem acredite que Portugal pode acabar por entregar Duarte Lima às autoridades do Brasil, em troca do Padre Frederico. Embora o bispado não se prenuncie sobre este assunto, é sabido que no seio da igreja católica é conhecido o nome do verdadeiro prelado que estava junto ao jovem quando este desfaleceu. Um das testemunhas foi eliminado e apareceu morto num complexo turístico de Machico.
Mas, Portugal pode vir a entregar Duarte Lima pelo fato de interesses diplomáticos. O padre Frederico já mais virá para Portugal por discordância da igreja Católica, que contou com a colaboração do sistema judicial português para proporcionarem a fuga para o Brasil, via Madrid, do Padre Frederico.  

O padre Frederico Cunha, acusado da morte de um jovem, Luís Miguel, de quem teria abusado sexualmente, foi condenado a um cúmulo jurídico de 13 anos de prisão e o pagamento de uma indemnização cível de oito mil euros, que deveria ser paga aos pais de Luís Miguel.

Frederico Cunha começou por cumprir pena na prisão efetiva em Vale dos Judeus, mas, três anos depois, com 47 anos, aproveitou uma saída precária de cinco dias e, a 10 de Abril de 1998, fugiu num carro alugado para Madrid onde apanhando um avião para o Rio de Janeiro.

Duarte Lima é acusado de ter assassinado, no Brasil, Rosalina Ribeiro, sua cliente. Arrisca uma pena que poderá ir até aos 30 anos e tem que ser cumprida na totalidade. Isto, se for julgado em território brasileiro. Contudo, não existe entre Portugal e o Brasil um regime de reciprocidade. As duas justiças podem cooperar, mas “geralmente, Portugal não entrega cidadãos portugueses se o país que requisita também não entregar os seus cidadãos a solicitação de Portugal”, explica o juiz de execução de penas de Coimbra, José Quaresma.
Na opinião deste magistrado, a troca de suspeitos também não deve ser viável.

Hoje, a justiça brasileira deve decidir se decreta ou não um pedido de prisão preventiva do antigo deputado português, que se encontra em paradeiro desconhecido, embora as policias portuguesas saibam onde se encontra Duarte Lima.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D