Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

Identificação de vinhas no Douro passa a ser online

Instituto dos Vinhos do Douro e Porto criou o Portal do Viticultor

Depois da desmaterialização do cartão de benefício, chega a vez do 'cadastro'

 

Há uma nova ferramenta tecnológica para a Região Demarcada do Douro. O Portal do Viticultor é a mais recente iniciativa do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP) e pretende ajudar a simplificar os procedimentos junto dos produtores. Uma forma avançada de cadastro. Trata-se de um portal geográfico, acessível através da internet, e que permite ao viticultor aceder a informação integrada sobre as suas parcelas de vinha. Mais importante ainda, permite simular a classificação futura das parcelas em caso de reestruturação da vinha. Há que não esquecer que, no Douro, a classificação da vinha está intimamente ligada ao rendimento do viticultor. No rateio do benefício - a autorização administrativa anual da quantidade de vinho do Porto a produzir -, as vinhas melhor classificadas são mais contempladas.

O portal é de acesso restrito no espaço para operadores no site do IVDP, sujeito a login e palavra passe. E o processo de delimitação de parcelas torna-se "mais célere e preciso", na medida em que, através do Sistema de Informação Geográfica da Vinha da Região Demarcada do Douro, o Portal do Viticultor permite a obtenção automática da pontuação de quatro fatores: localização, altitude, inclinação e exposição.

A identificação das parcelas de vinha era, no passado, assegurada de forma alfanumérica no chamado cadastro da Casa do Douro. Já há vários anos que o Instituto abandonara este cadastro e o substituíra por um ficheiro das parcelas numa perspetiva georreferenciada. A grande questão é que eram os fiscais do IVDP a fazer essa georreferenciação no terreno. Uma tarefa sem fim à vista, numa região que tem 100 mil parcelas. "O que fizemos foi a inversão do paradigma. Em vez de ser o Estado a fazer o trabalho, adotamos o mecanismo de auto declaração. Até porque grande parte das empresas já têm esse levantamento georreferenciado feito. Agora, só têm que nos enviar essa informação, introduzindo-a no portal, e nós fazemos a validação", salienta.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D