Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

Além Douro Digital

Informação da Região Norte de Portugal

"TENHO MEDO DE FAZER PATRULHA COM ALGUNS CAMARADAS".

Um cabo de formação graduado, do Comando Territorial de Viseu da GNR, diz ter medo de fazer patrulha com alguns dos seus colegas de trabalho. "Um dos camaradas anda metido numa ceita religiosa e só fala em Deus. Está mesmo obcecado com o Deus dele. Só espero que esse Deus, que lhe vai na cabeça, não o leve a tomar atitudes prejudiciais ao serviço e que ponha em causa a integridade física de quem o rodeia". Contou o agente da autoridade que no seu local de trabalho há outro colega que está em a ser seguido por um psiquiatra, mas não foi por iniciativa da Guarda. "Foi a família que que se apercebeu do estado de saúde e tratou de encaminhar esse meu colega para um psiquiatra. Esses mesmos familiares deram conhecimento ao Comando da GNR do estado de saúde do elemento da GNR, mas, até hoje, ambos continuam a fazer serviço e a ter contacto com as armas". 

No local de trabalho deste militar todos os elementos aí a prestar serviço são conhecedores dos estado de saúde dos colegas sinalizados, inclusive o comandante de Posto e comandante de Destacamento, mas optam pela o missão. Até ao dia em que estes elementos possam por em causa a própria integridade física e ou a de terceiros.

 

 

 

Patrula GNR.jpg

Penalizados por informar

Durante o contacto mantido com alguns elementos da autoridade da GNR; ao "NEI" foi revelado que têm existido represálias aos militares que põem em causa o desempenho e postura de colegas que estão afectados psicologicamente (doentes) ou pressionados por determinados poderes internos e mesmo externos à GNR. Existem elementos em serviço de patrulha que se comportam de forma diferenciada com os cidadãos em conformidade com o estatuto que os mesmo cidadãos gozam na sociedade civil. "A Lei deve ser aplicada de forma igual a todos os infractores. Sejam eles filhos do trabalhador agrícola, ou do presidente. Posturas que estão a por em causa a imagem da Guarda". Revelou um guarda-principal da GNR que se sente revoltado com a postura dos seus colegas de trabalho, "muitas vezes com a conivência dos graduados". Afirmou.
O Regulamento Disciplinar na GNR é rígido, mas mesmo assim nem todos os elementos da autoridade se sentem "abrangidos" por tal RD. Haverá elementos imunes?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D